Art focus

Art focus

Digital Images in ius imaginum

OSD, imagens em argila crua pintada, madeira, moldura digital, imagens digitais algumas contaminadas no suporte / 2015 / 0,500 x 0,700.

 

Mas é na arte e literatura que melhor se compreende a construção do eu, porque é a partir de um imaginário que se constroem as diversas personagens que conduzem o individuo a debater-se entre o follow me e o rewind affective.
 
A construção dos afectos nucleares para a subsistência do eu, que o segue e se projecta não como imagem invertida do espelho infantil, mas como sombra na parede que ladeia os percursos psíquicos e, mais tarde, o persegue na mais sombria imagem dos afectos.
 
As novas tecnologias da comunicação criam a possibilidade do desdobramento da personalidade e, uma constante mutação do eu, um eu descontrolado, que entrou numa mutação permanente sem vacina possível. Ao individuo é agora permitido mudar diariamente.
 
Perdida a sua geografia e confinidade física adquirida na infância, o eu movimenta-se num espaço de liberdade virtual, através de redes físicas, construídas à semelhança das suas interações  neurológicas, sexualidade e afectos armazenados. Isso, é só parte de um novo contexto de vida, espaço e lugar do EU. 

Blog Stats

  • Total posts(14)
  • Total comments(5)

Forgot your password?